Drenar a piscina: quando e como fazer?

Drenar a piscina: quando e como fazer?

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

 

O processo de drenagem é, basicamente, descartar a água da piscina. Isso pode ser feito tanto diretamente na rede de esgoto quanto de forma a reaproveitar essa água para limpeza ou irrigação do jardim, por exemplo.

Mas essa prática tem um porém: não é sempre e também não são todos os casos em que isso é possível. Dependendo do tipo de piscina, tirar toda a água e deixar em exposição direta ao sol pode acabar trazendo alguns sérios problemas.

Em piscinas de vinil, por exemplo, o revestimento pode descolar. Nas de fibra, podem acontecer rachaduras ou estofamentos. E nas de concreto, resultar em problemas estruturais.

Mas então, quando é o momento de drenar a piscina?

Os fabricantes e especialistas só recomendam drenar a água da piscina em situações específicas, afinal esse é um procedimento que pode sair caro ou até mesmo danificar a piscina.

Por isso, o momento de realizar a drenagem é apenas em casos de reforma na piscina ou na área da mesma (quando cobrir não será suficiente), quando é necessário realizar algum reparo de emergência ou quando se tem uma grande concentração de poeira ou sujeiras muito densas no fundo.

No caso de excesso de sujeira, a drenagem é recomendada pelo fato de que só o filtro pode não ser suficiente para dar conta, o que acontece quando a poeira é muito fina ou quando a sujeira é muita, por exemplo.

O processo para drenar a água

O primeiro passo no processo de drenagem da água da piscina é a preparação. Antes de começar, é preciso desligar os interruptores e luzes subaquáticas e outros equipamentos que não serão utilizados.

Também é fundamental garantir a segurança dos usuários, garantindo que todos saibam que a piscina estará sem água. Para crianças e animais, o ideal é sempre cercar a área.

Feito isso, começa o processo de drenagem em si. Caso a piscina tenha um ralo de fundo, a água pode ser drenada diretamente para a rede de esgoto, porém em caso contrário será necessário alugar uma bomba de imersão.

Com a bomba de imersão, e mangueiras, a água será retirada da piscina e depositada no local de preferência. Nesses casos, uma excelente ideia é a reutilização dessa água para limpeza ou irrigação do jardim, por exemplo.

Ao abrir o ralo ou ligar a bomba segundo as recomendações do fabricante, basta aguardar até que a piscina se esvazie. Porém, é fundamental permanecer por perto da piscina e observar o processo, para evitar possíveis problemas, como o entupimento do ralo e mangueiras por conta da sujeira.

Caso as mangueiras cheguem a entupir, o próximo passo é desligar a bomba, limpá-las e só então ligar novamente e continuar. Se ao final ainda sobrar água, é só usar um balde.

Vale ressaltar que o tempo de drenagem irá depender de uma série de fatores, como o tamanho da piscina, volume de água e potência da bomba.

Uma vez que a piscina estiver esvaziada, aproveite para lavar e esfregar as paredes, para uma limpeza completa. E só então encha a sua piscina novamente, de preferência com um caminhão pipa!

 

Gostaria de conhecer nossos serviços? Entre em contato e teremos o prazer em atendê-lo!

 

Fonte: solazer.com.br

Deixe uma resposta