5 dicas para uma piscina mais sustentável

5 dicas para uma piscina mais sustentável

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

Sempre existe algo a mais que podemos mudar em nossos hábitos para contribuir com a causa ambiental. E a sua piscina não poderia ser uma exceção. Então o que acha de ter uma piscina um pouco mais sustentável?

1. Diminua a quantidade de produtos químicos

Infelizmente, os químicos colocados na água, não são bons para o meio ambiente. Dentre eles, o mais comum e o usado em maior quantidade o cloro. Um produto indispensável para que as bactérias e demais microrganismos mantenham distância.

Portanto, sim, o cloro é insubstituível mas é possível utilizá-lo em quantidades menores. O que já ajuda bastante! É possível, por exemplo, combiná-lo com o bromo. O bromo é uma alternativa ao cloro. Porém, não é recomendado que seja usado sozinho por sua eficácia não ser comprovada. Mas misturando-o ao cloro você consegue fazer da sua piscina mais sustentável sem comprometer a sua segurança.

Outra possibilidade para uma piscina sustentável é realizar a verificação dos níveis de cloro com frequência — quem sabe duas vezes por semana se possível. Dessa forma, você se certifica de que a água está saudável, livre de algas e outras bactérias. Isso reduz o risco de se realizar o tratamento de supercloração, que usa bastante cloro.

2. Tenha uma capa para a sua piscina

Você sabia que a água da sua piscina se perde constantemente por causa da evaporação? Principalmente nos dias mais quentes. Assim você sempre precisa enchê-la com frequência — e sabemos que desperdiçar água não é nada bom.

Mas isso não é tudo. Por causa da evaporação, você acaba precisando usar mais produtos químicos. E se você tem um aquecedor, precisa usá-lo por mais tempo também porque o calor escapa.

Para prevenir isso e ter uma piscina mais sustentável, basta uma medida simples: usar uma capa! Isso impede que tanto o calor como a água escapem. Você não vai estar só ajudando o meio ambiente, mas poupará dinheiro e trabalho.

3. O aquecedor solar não pode faltar em uma piscina sustentável

Existem diversas opções de aquecedores disponíveis no mercado. Entretanto, o aquecedor solar é, claramente, a melhor dentre elas. Não só por ser ecológico, mas ainda que seu custo inicial seja maior, ele representa uma economia muito grande com o passar do tempo!

4. Esvazie a piscina apenas quando necessário

Se você acha que esvaziar a piscina é uma boa ideia, repense isso! Na verdade, drená-la é uma opção apenas em último caso. Quando a água está tão suja que nem mesmo um profissional consegue resolver o problema.

Mesmo nos meses em que não é usada, a piscina deve ficar cheia! E não dizemos isso apenas para que você tenha uma piscina sustentável, — afinal ela pede por uma quantidade imensa de água e repô-la todos os anos representa um grande desperdício. Mas o fato é que a água funciona como uma barreira protetora.

Então, se deseja manter seu investimento intacto, é melhor deixar a água no melhor lugar possível: protegendo a sua piscina!

5. Use iluminação LED

A sua piscina possui iluminação? E que tipo de lâmpada você usa? As lâmpadas LED são um requisito super necessário. Dentro da sua casa e fora dela. Elas são super eficientes, usam pelo menos 75% menos energia que as lâmpadas incandescentes tradicionais e ainda duram 25 vezes mais!

A economia, mais uma vez, vem junto de uma piscina sustentável. Portanto, vale a pensa fazer a troca caso você ainda use uma lâmpada tradicional. Assim como vale a pena tentar pôr em prática pelo menos algumas das dicas mostradas até aqui!

Gostou das dicas acima? Fique de olho em nosso blog e conheça mais sobre piscina!

 

 

Deixe uma resposta